Pós-Graduação EAD

Criptomoedas

date_range 9 meses
schedule 360 horas
smart_display Vídeoaulas Exclusivas
verified_user Reconhecido pelo MEC
military_tech Qualidade Unyleya
phone_android 100% online
Faixa 6
schedule

Conheça os valores e condições especiais de Julho

Ao enviar este formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.
schedule

Conheça os valores e condições especiais de Julho

Ao enviar este formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso .

Venha ser Uny !

Sobre o Curso

Uma criptomoeda é uma moeda digital ou virtual projetada para funcionar como um meio de troca. Ela usa criptografia para proteger e verificar transações, bem como para controlar a criação de novas unidades de uma determinada criptomoeda. Essencialmente, as criptomoedas são entradas limitadas em um banco de dados que ninguém pode alterar a menos que condições específicas sejam atendidas. Como regra geral, a contabilização da criptocorrência é descentralizada. O funcionamento desses sistemas é baseado em tecnologias como blockchain, gráfico acíclico direcionado, registro de consenso etc. As informações de transação geralmente não são criptografadas e estão disponíveis em texto não criptografado. Para garantir que a base da cadeia de blocos não seja alterada, são usados elementos de criptografia. O termo foi adotado após a publicação de um artigo sobre o sistema Bitcoin “CryptoCurrency”, publicado em 2011, na revista Forbes. O autor do próprio Bitcoin, como muitos outros, usou o termo "dinheiro eletrônico". A natureza econômica e status legal das discussões em criptomoedas estão em andamento. Em diferentes países as criptomoedas são consideradas como um meio de pagamento, um produto específico, pode ter restrições em circulação, por exemplo, a proibição de operações com elas para instituições bancárias. Durante a explosão tecnológica da década de 1990, a partir do surgimento de alguns programas, houve muitas tentativas de criar uma moeda digital, entretanto, inevitavelmente, essas sucumbiam em virtude da ineficiência dos programas. Notavelmente, todos esses sistemas utilizaram uma abordagem específica para que as empresas por trás deles verificassem e facilitassem as transações. Devido aos fracassos dessas empresas, a criação de um sistema de caixa digital foi vista como uma causa perdida por um longo tempo. Então, no início de 2009, um programador anônimo ou um grupo de programadores sob um pseudônimo Satoshi Nakamoto apresentou o Bitcoin. Satoshi descreveu-o como um "Uma versão puramente ponto-a-ponto de dinheiro eletrônico pode permitir o envio de pagamentos online diretamente de uma parte a outra sem ser através de uma instituição financeira"(Nakamoto, 2009, p.1). A criptomoeda é completamente descentralizada, o que significa que não há servidores envolvidos e nenhuma autoridade central de controle. O conceito se assemelha a redes peer-to-peer de compartilhamento de arquivos. “Até o presente momento, a Criptomoeda Bitcoin, é livre de interferências governamentais em suas transações, um governo não pode inflacionar a Criptomoeda Bitcoin, o que tende a mandar é a oferta e a procura, o governo não pode se apropriar da rede da Criptomoeda Bitcoin, corromper, ou desvalorizar, tão pouco proibir seu curso, pois é formatado da maneira independente e autônoma.” (CORREIA et al, 2015, p.3711). As profundas mudanças sociais oriundas da ascensão das tecnologias da informação e da comunicação possibilitaram importantes implicações para os sistemas de relações em todo mundo. Com a proliferação de tecnologias capazes de superar os obstáculos do tempo e do espaço, mudanças extensas passam a afetar, diretamente, a forma como os indivíduos realizam tarefas cotidianas como, compras, obter serviços, trabalhar, educar-se e se entreter-se. O advento da internet com tecnologia de telecomunicações, sistemas de informação e a construção de redes de informação que favorecem a globalização tornam-se o pré-requisito enquanto condição de possibilidades. O rápido desenvolvimento da Internet em todo o mundo deu origem a uma série de linhas de negócios: prestação de serviços de Internet, e-mail, telefonia IP etc. No caminho, a esfera do entretenimento de rede e da realidade virtual é promovida pelo impressionante progresso no desenvolvimento de padrões multimídia e dos protocolos. O crescimento da Internet e o progresso do comércio eletrônico trazem grandes mudanças na esfera dos negócios, política, gestão e sociedade em si. Os métodos utilizados pelos parceiros no comércio enriqueceram e mudaram irreversivelmente. A moeda digital é o dinheiro que é usado pela Internet. Dinheiro digital existe apenas em um formato virtual, eles não têm um equivalente físico no mundo real; no entanto, eles têm todas as características do dinheiro tradicional. Como o dinheiro clássico, eles podem ser recebidos, traduzidos ou trocados por outra moeda. Eles também podem pagar por bens e serviços, por exemplo, comunicações móveis, Internet, contas em lojas online e assim por diante. A moeda digital não possui fronteiras geográficas ou políticas: o dinheiro da carteira eletrônica pode ser enviado de qualquer lugar e de qualquer lugar. Na verdade, contas digitais e bolsas podem ser consideradas depósitos bancários. É um ativo que é usado como meio de troca e é considerado confiável, porque é baseado em criptografia. Um dos principais objetivos da criptografia é a troca segura de dados. A criptografia cria e analisa algoritmos e protocolos para que as informações transmitidas não sejam alteradas ou destruídas por terceiros. A criptografia combina os princípios de várias ciências, sendo a principal delas a matemática. Ele fornece precisão e confiabilidade de algoritmos e protocolos. As tecnologias de criptografia usam o registro de bloqueio e distribuído. Devido a isso, nenhum controlador pode controlar o que está acontecendo na rede e, assim, acontece em todo o espaço do usuário. Dentre as principais diferenças entre as moedas estão o fato de:   A moeda digital é centralizada: há um certo grupo de pessoas e uma rede de computadores que controlam transações de rede. A moeda criptográfica, por sua vez, é descentralizada e as regras são estabelecidas pela maioria dos membros da comunidade criptográfica;     Formas de identificar o usuário: Para usar a moeda digital, você precisa identificar o usuário. O sistema exige o envio de foto e alguns documentos emitidos por agências governamentais. Para comprar, investir e qualquer outra manipulação da moeda criptografada, nada é necessário. No entanto, as criptomoedas não fornecem anonimato completo. Apesar do fato de que os endereços não contêm nenhuma informação confidencial nomes, registro etc., todas as transações são registradas e os remetentes e destinatários são bem conhecidos. Assim, qualquer transação pode ser rastreada;     Transparência: A moeda digital não é transparente. Você não pode escolher um endereço de bolsa e ver todas as ordens de pagamento, esta informação é confidencial. A moeda de criptografia, em contraste, é transparente - você pode ver a lista de transações de qualquer usuário, já que todos os fluxos de receita são colocados em uma cadeia pública;     Gerenciamento de transações: O sistema monetário digital prevê a existência de um órgão central que lida com a resolução de problemas. Ele pode cancelar ou congelar a transação a pedido do participante ou autoridades, bem como por suspeita de fraude ou lavagem de dinheiro. A moeda criptografada é regulada por uma comunidade, sendo improvável que os usuários aprovem as alterações no blockbuster;     Aspectos jurídicos: Alguns países desenvolveram determinações legais para as moedas digitais. No momento, esse não é o caso da moeda criptografada, porque na maioria dos países seu status oficial ainda não foi determinado. No entanto, a criação de um quadro legal é apenas uma questão de tempo.     A moeda criptografada não possui as características do dinheiro tradicional que são emitidos pelos bancos centrais; as moedas criptográficas não dependem da política monetária de nenhum estado. O processo de produção das moedas criptografadas é chamado de mineração e seu formato é o digital. Qualquer indivíduo pode, literalmente, obter uma moeda criptografada. Os principais conceitos relacionados à criptomoeda são:   Transações: A criptomoeda não é um objeto físico nem um software, mas o resultado de transações de entrada e saída;     Blocos: as transações são agrupadas em blocos. Cada bloco recolhe todas as transações que ocorrem em um determinado período e mantém uma referência ao bloco anterior;     Nós: ao contrário de ser armazenado em um banco de dados centralizado, o blockchain é distribuído pela rede computadores (os “nós”);     Mineração: Durante a mineração, verificam-se as transações anteriores para saber se um sujeito tem direito a gastar uma determinada quantia de criptomoeda e, cada vez que um bloco tem que ser adicionado à cadeia, resolver um complexo problema matemático de computação intensiva.     O regime legal de criptomoeda varia muito de país para país e ainda é incerto sobre como eles pretendem agir em relação a uma possível legalização. Enquanto alguns países permitiam operações de criptomoeda, outros os proibiam ou restringiam. Por exemplo, o Banco Popular da China no início de 2014 proibiu as operações de bitcoin para instituições financeiras chinesas, mas não proibiu os cidadãos de lidar com moedas criptografadas. Recentemente, porém, criptomoedas tem tido cada vez maior aceitação. Grandes bancos e empresas começam a usá-las em suas transações, reservas de ativos e em operações comerciais. A maior montadora de automóveis elétricos do mundo, a Tesla, aceita que o pagamento dos veículos que comercializa já seja feito em Bitcoins. A Coinbase, corretora de criptomoedas (Exchange), no mês de abril de 2021, realizou seu IPO na Bolsa de Valores dos EUA (NYSE), sendo avaliada em US$ 100 bilhões. O site Infomoney, no Brasil, traduziu este fato, no dia 18 de abril, na manchete: “O espetacular IPO da Coinbase é mais um sinal de que o mercado financeiro tradicional precisa se reinventar – ou irá sumir”. O Brasil não poderá se furtar de participar desta transformação tecnológica e necessitará dos profissionais que entendam desta tecnologia e sua utilização empresarial e comercial. Formar um profissional com esses conhecimentos específicos para o mercado tão amplo do mercado digital é a finalidade do curso que ora propomos.

Conteúdos nesta página

Grade curricular

Desenvolvimento Profissional 40h
Tecnologia Blockchain 60h
Criptomoedas 60h
A Regulação das Criptomoedas, Tokens e ICOs 40h
Mineração de Criptomoedas 40h
Fintechs e Criptomoedas 40h
O Futuro do Dinheiro 40h
Estratégias de Investimentos em Criptomoedas 40h

Carga Horária Total 360h
Trabalho de Conclusão de Curso - TCC (Optativa)* 60h
Carga Horária Total com TCC 420h

*O TCC é opcional e tem custo adicional.

O que o curso vai te possibilitar

Capacitar profissionais graduados em cursos da área de MBA e Gestão para a compreensão do Mercado Financeiro e suas áreas de atuação, sobretudo, as novas opções de investimentos; Prover conhecimento sobre a tecnologia Blockchain e sua importância para validação das transações de criptomoedas; Trabalhar estratégias de investimentos em Criptomoedas, capacitando o formando a operar nesse mercado; Conhecer a regulação das Criptomoedas, Tokens e Icos, capacitando o formando a fazer minerações. Oportunizar a troca de vivências, reflexões e experiências e a sistematização de práticas de ação educativa sobre o papel das Fintechs nesse novo conceito de investimento; Analisar o futuro do dinheiro e a consequente influência sobre o indivíduo na sociedade do século XXI; Desenvolver atitudes de compreensão sobre o que será o mundo após a solidificação das finanças descentralizadas, que pode criar melhores condições para uma interação direta da sociedade com o dinheiro, sem intermediação de operadores gananciosos.

Como você vai estudar

Público-alvo

Destina-se aos profissionais com nível de escolaridade superior, sobretudo aqueles oriundos de cursos ligados às áreas da gestão e da tecnologia da informação – com diplomas de graduação, emitidos por entidades reconhecidas pelo MEC - interessados em ter uma formação gerencial específica para atuação neste setor que se vai formando aceleradamente. Não há, todavia, restrição para os graduados em quaisquer outros cursos de graduação superior.

Certificação

A Faculdade Unyleya é credenciada como Instituição de Ensino Superior pelo Ministério da Educação – MEC, por meio da Portaria nº 1663/2006 e recredenciada pela Portaria nº 721, de 20 de julho de 2016.

A denominação Faculdade Unyleya foi autorizada pelo MEC por meio da Portaria nº 423, de 02 de setembro de 2016. As autorizações, assim como os indicadores da Instituição, podem ser consultados na página específica do MEC, na internet: emec.mec.gov.br. O Ministério da Educação, em virtude da pandemia, prorrogou por um ano os atos legais da Faculdade Unyleya, conforme a portaria que pode ser consultada aqui.

Vantagens de estudar na Unyleya

Centro de Carreiras

Dicas de profissionais de RH, apoio na sua recolocação profissionais, vagas de emprego e estágio exclusivas.

UnyVantagens

Um clube de vantagens exclusivo com descontos em mais de 10 mil parceiros em todo o Brasil.

Indique e Ganhe

Convide seus amigos para a Unyleya e receba bônus a cada matrícula.

Eventos Acadêmicos Online

Você sempre conectado com as tendências da sua área.

Pacote Office 365 Gratuito

Acesse ferramentas como Word, Excel e PowerPoint gratuitamente durante todo o seu curso.

Por que escolher a Unyleya?

Faça seus próprios horários

Estude pelo celular online ou offline, de onde e em qual horário quiser.

Ensino 100% online

Faça suas aulas, atividades e provas em nossa plataforma digital.

Atenção individual de professores

Tenha um acompanhamento próximo, de professores de verdade, em toda a sua jornada acadêmica.

Diploma igual ao do curso presencial

Cursos de Graduação e Pós-Graduação com ótima aceitação no mercado.

Corpo docente de excelência

Aqui você estuda com professores especialistas, mestres e doutores.

Cursos alinhados às principais tendências

Tudo o que você precisa para se destacar no mercado de trabalho.

Cursos reconhecidos pelo MEC

Há mais de 17 anos oferecendo educação de qualidade.

Projetos de Iniciação Científica, Extensão e Pesquisa

Programa voltado para a pesquisa docente e projetos de estudantes.

Imagem

Perguntas Frequentes

Sim. A Unyleya é credenciada como Instituição de Ensino Superior pelo Ministério da Educação (MEC): Portaria nº 1663/2006 Portaria nº 721, de 20 de julho de 2016. Portaria nº 426, de 2 de setembro de 2016. As autorizações, assim como os indicadores, podem ser consultadas na página do MEC: emec.mec.gov.br. O Ministério da Educação, em virtude da pandemia, prorrogou por um ano os atos legais da Faculdade Unyleya, conforme a portaria que pode ser consultada aqui.

Os cursos de Pós-Graduação oferecidos pela Unyleya são 100% online, pelo aplicativo ou pela internet. As atividades avaliativas são realizadas no Portal do Aluno.Não precisa participar de nenhum encontro presencial.

Os cursos oferecidos pela Unyleya possuem carga horária total média de 360 horas para o desenvolvimento dos conteúdos programáticos. A carga horária e demais informações estão disponíveis na página do curso.

O que nossos alunos falam sobre nós?

Consulte o cadastro da instituição no Sistema e-MEC

Somos uma instituição verificada e credenciada

Assine a nossa Newsletter e fique por dentro das novidades.

Enviando...